segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Caicó pode perder verba da saúde por falta de ação dos gestores públicos

As forças da velha política Caicoense, representada por caciques desconectados das necessidades populares, não estão movendo nenhuma ação para evitar que o Hospital Regional do Seridó perca R$ 2.300.000,00 (dois milhões e trezentos mil reais) para reforma e compra de equipamentos provenientes do acordo de empréstimo do governo do estado junto ao banco mundial, através do RN sustentável. A gerência do banco mundial recomendou ao RN SUSTENTÁVEL que transfira estes recursos para o hospital regional de Currais Novos, em decorrência da falta de soluções por parte do Estado para resolver o domínio de uso e posse do terreno em que se encontram as dependências físicas do Hospital Regional do Seridó. Uma vergonha e um descaso sem precedente. A solução é prática e objetiva: basta o Estado desapropriar esta área por interesse social para atender à saúde da coletividade do povo do Seridó. Para piorar o contexto, o plano da rede cegonha, com todo estrutura e investimentos, não foi aprovada para Caicó pelo ministério da saúde por não termos juridicamente uma casa de saúde pública para a mesma ser instalada. É uma perca gigantesca, uma oportunidade única. A saída será todo este investimento ir para Currais Novos, que com pequenos ajustes está adequado para receber esta imensa conquista na saúde pública.
Outro fato grave será a transferência da UTI NEONATAL de Caicó também para Currais Novos, com todos os equipamentos adquiridos, em decorrência da indefinição da natureza jurídica do hospital do Seridó. Caso a câmara municipal aprove o projeto enviado pelo prefeito de Caicó tornando o Hospital do Seridó uma unidade materno infantil de caráter privado, Caicó também perderá todos os profissionais, que são servidores públicos e trabalham neste hospital, para Currais Novos ou outras unidades de saúde público. 
Indignai-vos povo Caicoense. Ocupemos as ruas e lutemos pelos nossos direitos e cidadania. Não podemos aceitar este signo de perdedores, de derrotados, sempre, pela incompetência dos representantes com mandados políticos eletivos. A pior das atitudes é a indiferença, é o silêncio, o fazer de conta que nada estar acontecendo. Vamos à luta e resistir em defesa de uma saúde pública de melhor qualidade para Caicó e o Seridó. Apelamos à juventude, aos movimentos populares e ao povo combatente de Caicó para manter viva a indignação e revertermos estes péssimos acontecimentos contra Caicó.
Por
José Procopio de Lucena

Presidente do CMS/Caicó

Nenhum comentário:

Postar um comentário