quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Reunião de avaliação e monitoramento é realizada em municípios do Seridó


Reunião no município de Currais Novos
Avaliar e monitorar as tecnologias que são construídas, através das parcerias entre o Serviço de Apoio ao Projetos Alternativos Comunitários (SEAPAC) e os financiadores, é uma prática pedagógica adotada pela equipe da instituição. É preciso garantir a qualidade das tecnologias para dar suporte aos agricultores na convivência com o Semiárido.
Com esse objetivo, nesta quarta-feira (9), foram realizadas, em São Vicente e Currais Novos, as reuniões de monitoramento das implementações construídas nas comunidades rurais dos municípios.
Durante a manhã, os agricultores de Currais Novos se reuniram e conversaram sobre o processo de construção das cisternas, recebimento do caráter e a produção nos quintais produtivos, que já foi iniciada por alguns beneficiários.
A beneficiada com a barragem subterrânea, Maria de Lurdes Garcia Geraldo, moradora da comunidade Várzea dos Bois, em Currais Novos, ressaltou a importância do monitoramento após a construção. “Estamos esperando a chuva para dar início aos trabalhos com esse benefício que foi recebido, que é algo muito importante para nós. Essa reunião foi muito boa, pois a equipe teve o compromisso de reunir a gente antes, durante e depois da construção, para saber como o trabalho estava indo”, disse Maria de Lurdes.
Reunião no município de São Vicente
Em São Vicente, os beneficiados do Programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2), também discutiram sobre as implementações e caráter que foram recebidos, apontando as melhorias que já estão se fazendo presente no dia-a-dia das comunidades.
Dona Maria Lucineide Batista da Silva, da comunidade Umarizeiro, situada em São Vicente, demonstrou satisfação em receber a implementação em sua casa. “Tomara que comece logo a chover para que a cisterna encha e a gente possa fazer um plantio maior no quintal produtivo. Essa reunião serviu para que todos possam falar sobre todo o trabalho que foi feito pela equipe do SEAPAC. Isso é bom para as comunidades beneficiadas”, afirmou Maria Lucineide.
As avaliações de monitoramento aconteceram com os beneficiados do contrato com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

Nenhum comentário:

Postar um comentário