terça-feira, 29 de julho de 2014

SEAPAC realiza curso de capacitação para cisterneiros

Capacitação de Cisterneiros (Foto: Carmen Suelen)
Nesta terça-feira (29) foi iniciada a capacitação dos cisterneiros na comunidade de São Luiz, município de Currais Novos, com a intenção de habilitar novos integrantes e repassar o processo de construção das tecnologias da primeira (P1MC) e segunda água (P1+2), além de aprimorar o método utilizado nas obras para o melhor desenvolvimento das cisternas.

As instruções sobre o manejo dos materiais usados na construção das cisternas calçadão e enxurrada, foram discutidas durante todo o procedimento. Os que estiveram presentes puderam tirar as dúvidas com dois cisterneiros que já participaram de construções anteriores e demonstram boas habilidades para desenvolver as técnicas necessárias nesse trabalho.

Segundo um dos participantes da capacitação, o senhor Luís Francisco, morador da Vila Maniçoba, essa iniciativa é importante para formação de novos cisterneiros, pois ajudará no ritmo do trabalho e vai garantir que as famílias sejam beneficiadas para conviver com o período de secas.

“A capacitação ajuda muito porque quanto mais cisterneiro é melhor, as coisas andam mais rápido. Isso ajuda muito quem não tem reservatório de água para enfrentar esse período de seca que passamos. Ajuda na plantação, criação de animais e não deixa que a gente sofra tanto com a falta de água”, ressaltou Luís Francisco.

O animador de campo, Francisco Canindé Cosme, alertou para necessidade de capacitar os novos cisterneiros. Ele destaca que esse serviço vai assegurar um dos compromissos do projeto da segunda água (P1+2), que é de assegurar água para plantação e criação durante a seca.

“Estamos capacitando essas pessoas para trabalhar nas cisternas e beneficiar cerca de 25 famílias dessa comunidade, além de outras comunidades por aqui perto, garantindo água para criação e plantação durante a estiagem. Isso será de grande ajuda para todos os que contarão com esse serviço”, afirmou Francisco Canindé.

O curso de capacitação terá a carga horária de 80 horas e é fruto do edital do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), que pretende formar em torno de 25 cisterneiros que serão responsáveis pela construção das novas tecnologias na região do Seridó. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário