quarta-feira, 4 de junho de 2014

Maria de Fátima e seu Manoel já vendem produtos

Seu Manoel, mostrando o quintal (foto: José Bezerra)
Experimento do plantio de abacaxi (foto: José Bezerra)
A família de Maria de Fátima Lopes e seu Manoel Medeiros, no Sítio de Dentro, também no município de Lagoa Nova, foi a segunda a ser visitada pelas famílias de Caicó e São João do Sabugi, nos dias 3 e 4 de junho. Maria de Fátima e Manoel mostraram como, com a água da cisterna (P1+2, construída com recursos da PETROBRAS), estão produzindo pimentão, tomate, coentro, cenoura, alface e abacaxi, além de batata. Seu Manoel está fazendo uma experiência com a introdução de um plantio de abacaxi. “Eu não sei se vai dá certo; mas estou experimentando”, afirma seu Manoel. Além de servirem para o consumo da família, as verduras também estão sendo comercializadas para supermercado e pessoas da comunidade.

Fátima (ao fundo), com as tortas e bolos (foto: José Bezerra)
A família também faz o plantio de culturas próprias do período chuvoso, como feijão, milho, fava, além de fruteira, como pinheira, cajueiro, goiabeira, mamoeiro, mangueira, bananeira, entre outras, e coqueiro. “Hoje, por semana, a gente está vendendo mais ou menos 100 molhos de coentro; com esse dinheiro já dá pra pagar a conta de energia”, afirma Maria de Fátima. Ela também é uma ótima cozinheira. Com os produtos do quintal (verduras e cenoura), Fatima fez uma torta de verdura e um bolo de cenoura, e ofertou aos visitantes.
As tecnologias sociais (cisterna-calçadão, cisterna de enxurrada, barragem subterrânea e barreiro trincheira), das famílias de Caicó e São João do Sabugi, são construídas com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Essas tecnologias se destinam à captar e armazenar água para a produção de alimentos e criação de pequenos animais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário